Retomada de eventos anima setor de flores de corte e Ceaflor recupera até 60% do volume de vendas


Mercado instalado em Jaguariúna reúne 350 produtores, e presidente mostra otimismo com o futuro. Procura por flores desidratadas, comuns na decoração, chegou a triplicar. Um dos últimos degraus na escalada de volta à normalidade, a retomada de eventos sociais, como festas, convenções e casamentos animou o setor de flores de corte, onde as produções e vendas praticamente zeraram com a chegada da pandemia da Covid-19. Na avaliação do Ceaflor, mercado que reúne 350 empresas instalado em Jaguariúna (SP) desde 2019, setor projeta recuperação e já registra até 60% do movimento que era registrado em 2019.
Para Antônio Carlos Rodrigues, presidente do Ceaflor, a perspectiva é boa para o futuro.
“Entre 2019 e 2020, não dá para fazer muita comparação. Mas em relação a 2019, estamos na faixa de 50%, 60% (das vendas) daquele período. A primavera é uma estação que remete a falar de flores, e nada melhor que essa época para voltar com os eventos. Pessoal de flores de corte passou muito tempo sofrendo”, disse.
Quem trabalha na área, já sente o aquecimento. Produtores de plantas desidratadas, muito usadas em decoração, informam que a procura triplicou.
“Acho que já está tendo uma procura maior por flor de corte. E todo mundo quer ter um vasinho em casa. Uma esperança muito boa com início da Primavera, florir a casa, as pessoas querem ficar perto da natureza”, avalia Elizete Reis, dono de uma floricultura em Campinas (SP).
Flores de vaso
Se os produtores de flores de corte festejam a retomada dos eventos, quem trabalha com plantas em vasos viu as vendas dispararem durante a pandemia. Com as pessoas mais tempo em casa, a busca pelos produtos chegou a dobrar.
Ceaflor, em Jaguariúna (SP), reúne 350 produtores do setor de flores
Reprodução/EPTV
VÍDEOS: Tudo sobre Campinas e região
Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.