Com novo alerta, temporais provocam estragos em ao menos 17 cidades de SC; veja detalhes

Em Xanxerê, cerca de 88 pessoas foram afetadas pelas fortes chuvas; há chances de novos temporais com rajadas de vento nesta quarta-feira (23)

Os temporais que atingiram Santa Catarina nesta terça-feira (21) provocaram estragos em ao menos 17 cidades, segundo informe divulgado pela Defesa Civil estadual. Cinco Coordenadorias Regionais do órgão se mobilizaram para prestar apoio às ocorrências, vistoriais e assistência humanitária.

Xanxerê registra estragos causados pelo temporal desta terça-feira no interior do município – Foto: Defesa Civil/ND

Xanxerê registra estragos causados pelo temporal desta terça-feira no interior do município – Foto: Defesa Civil/ND

Os ventos fortes, acompanhados de chuva e granizo causaram estragos, principalmente, na Linha Voltão, no interior de Xanxerê. Cerca de 88 pessoas foram afetadas e mais de 22 casas.

Ocorrências foram registradas nos bairros Sufiatti, São Pedro, João Winckler, Nossa Senhora de Lourdes e Centro.

No município de Lageado Grande ao menos dez casas tiveram estragos, uma delas com perda total do telhado. Outros 16 barracões e três granjas foram atingidos. Timbó Grande e Bom Jesus decretaram situação de emergência por conta do temporal.

Veja outros municípios afetados:

  • Ouro Verde: no início da manhã de terça houve chuva, fortes ventos, e granizo, ocasionando danos nos telhados das edificações em diversas localidades;
  • Bom Jesus: houve danos nos telhados das edificações em diversas localidades;
  • Ponte Serrada: registro de chuva, fortes ventos e granizo com destelhamento em residência;
  • São Lourenço: Registro de chuva, fortes ventos e granizo com destelhamento em residência;
  • Ipuaçu: houve danos nos telhados das edificações em diversas localidades em ao menos 50 residências;
  • São Domingos: houve danos nos telhados das edificações na Linha São Paulo e bairros Aparecida, Cohab, Abramo Preto e Esperança. Cerca de oito residências foram afetadas;
  • Entre Rios: houve danos nos telhados das edificações nas localidades de Linha João Veloso e Paiol de Barro. Em torno de 35 residências foram afetadas;
  • Marena: houve danos nos telhados das edificações das localidades do bairro Sol Nascente e Linha Despraiado;
  • Abelardo Luz: houve danos nos telhados das edificações em diversas localidades da Linha Coxilha Rica;
  • São Bernardino: houve queda de árvores no interior do município e uma residência afetada;
  • Vargeão: foram registrados danos em menos intensidade;
  • Lages: foram registrados destelhamento, deslizamento de terra sobre via de trânsito local, descolamento de rocha, queda de muro em residência e queda de árvore;
  • Seara: destelhamento em residência;
  • São João do Sul: cerca de 14 residências danificadas;
  • Canoinhas: houve chuva forte de pouca duração e rápida queda de granizo.

Causas dos temporais no Oeste

O meteorologista da Epagri/Ciram Clóvis Corrêa diz que os temporais com raios registrados no Oeste e Meio-Oeste foram causados por nuvens carregadas de chuva associadas à passagem de uma frente fria.

Essas nuvens causam instabilidade e provocam fortes chuvas e ventos em um curto espaço de tempo. As chuvas podem vir acompanhadas de granizo.

“Esse tipo de nuvem permite que aconteça vários fenômenos. Podem formar o que chamamos de microexplosões, que são rajadas de vento muito fortes que descem da nuvem”, explicou o meteorologista.

Segundo ele, eventos como os registrados nos últimos dias são esperados para esse período do ano. “Setembro é um mês com muitas tempestades em Santa Catarina. São comuns e frequentes. Praticamente em todos os anos se registra esse tipo de fenômeno”, pontua.

Novo alerta de temporais

Após dois tornados terem sido registrados nos últimos dias em Santa Catarina, a região Oeste do Estado tem novo alerta para temporais localizados com ventania e granizo, nesta quinta-feira (23).

O alerta da Epagri/Ciram vale das 15h de quinta até às 20h para cidades do Oeste e Meio-Oeste. O órgão diz que há chances de pancadas isoladas de chuva e trovoadas, além de rajadas de vento acima de 60 km/h e granizo.

A instabilidade do tempo ocorre por conta de uma área alongada de baixa pressão que atua entre Santa Catarina e Rio Grande do

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.