Greve de rodoviários da Veleiro chega ao 4º dia em Maceió


Categoria cobra salários atrasados e melhores condições de trabalho. Trabalhadores da Veleiro paralisaram as atividades há quatro dias
Divulgação
Chega ao 4º dia a greve dos rodoviários da Veleiro em Maceió. Nesta terça-feira (14), os ônibus da empresa permanecem parados na garagem, no bairro do Trapiche da Barra, sem previsão de quando devem voltar a rodar.
A categoria cobra salários atrasados e melhores condições de trabalho. De acordo com os rodoviários, os salários estão atrasados há dois meses e o 13º ainda não foi pago.
O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Alagoas (Sinttro) afirma que os rodoviários da Veleiro não estão recebendo ticket alimentação e há sete anos não há depósito do FGTS.
A empresa atende a 12 linhas de ônibus na capital. Para não prejudicar os passageiros, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) ampliou o itinerário das outras empresas para que elas façam os trajetos da Veleiro enquanto durar a greve.
Linhas de ônibus afetadas pela greve
As operadas pela Veleiro:
Circular 1
Circular 2
Pontal/ Ufal
Trapiche/ Ufal
Pontal/ Iguatemi
Vergel/ Jatiuca
Usineiros/ Trapiche
Joaquim Leão/ Ponta Verde
Joaquim Leão/ Feitosa
Santo Eduardo
Avenida/ Santo Eduardo
Cruz das Almas/ Trapiche
As que tiveram itinerário alterado para suprir demanda durante a greve:
São Jorge/Mercado 022 – Empresa Cidade de Maceió
Ouro Preto/Mercado 035 – Empresa Cidade de Maceió
Santos Dumont/Centro 051- Empresa São Francisco
Benedito Bentes /Trapiche 104 – Empresa Real Alagoas
As que tiveram o itinerário ampliado para suprir demanda durante a greve:
João Sampaio/Trapiche 102 – Empresa São Francisco
Ipioca/ Trapiche 226 – Empresa Cidade de Maceió
Forene/ Trapiche 230 – Empresa Real Alagoas
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.