Adversário diz que pediu camisa a Haaland e recebeu deboche em troca

A troca de camisas ao fim de uma partida de futebol é uma atitude trivial entre jogadores. Mas não foi o que aconteceu no jogo entre a seleção de Gibraltar e Noruega, em março, válido pelas Eliminatórias da Europa para a Copa do Mundo de 2022.

Em entrevista ao jornal The Sun, o atacante Reece Styche, de Gibraltar, disse que Roy Chipolina, seu companheiro de seleção, pediu a camisa de Haaland ao fim da partida. Segundo Styche, Chipolina disse que seria um presente para o filho, fã do jogador. Mas não esperava com a atitude do centroavante do Borussia Dortmund.

“Depois de ambos terem dado entrevistas para a TV, Roy disse a ele: ‘Meu filho é um grande fã seu, você se importa em trocar de camisa?’ Haaland apenas olhou para ele, riu e foi embora! Ele pode comprar um monte de coisas, mas não pode comprar educação. Talvez o ‘hype’ da mídia tenha subido à sua cabeça”, afirmou.

As duas seleções jogaram novamente, mas nenhum dos jogadores de Gibraltar repetiu o ato com o norueguês. “Ele teve a chance de ganhar um dia, mês e até ano de uma criança e disse não. Então ninguém queria sua camisa em Oslo. Não preciso da camisa de Haaland como recordação. Minha carreira ficará na história e sempre terei as memórias guardadas na minha cabeça”, finalizou Styche.

O post Adversário diz que pediu camisa a Haaland e recebeu deboche em troca apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.